Sistema de Arquivos

O Sistema de Arquivos é criado durante a formatação do disco (HD) ou partição (um pedaço do HD), e seu propósito é criar uma estrutura para leitura e gravação de arquivos e diretórios para o sistema operacional utilizar.

Dentre as diversas opções se destacam: EXT2, EXT3, Reiserfs (Linux) – FAT, FAT16, FAT32, NTFS (Windows).

Não conseguimos instalar o Sistema Operacional se antes não formatarmos o HD com o Sistema de Arquivos que ele saiba entender.

Tipos de Sistema de Arquivos

Sistema de arquivos ext2

O ext2 é um sistema de arquivos antigo e considerado o filesystem original do Linux. Como ele não possui o recurso de journaling*, as checagens nesse filesystem pode demorar bastante.

Journaling* – técnica implementada no sistema de arquivos onde, caso haja queda de energia, a checagem de erros na partição é feita mais rapidamente.

Sistema de arquivos ext3

O ext3 é a versão do ext2 com journaling, que proporciona uma recuperação muito mais rápida, fazendo com que o ext3 seja considerado um sistema de arquivos bom e confiável.

O filesystem ext3 foi escrito pelo Dr Stephen C. Tweedie para o kernel da série 2.2.
Foi portado para o kernel da série 2.4 por Peter Braam, Andreas Dilger e Andrew Morton, com o auxílio de Stephen Tweedie.

Sistema de arquivos reiserfs

O reiserfs é um sistema de arquivos com uma performance muito boa, que supera o ext2 e o ext3 em termos de desempenho (10-15 vezes) quando se trata de arquivos pequenos (abaixo de 4k); recomendado para uso geral e casos de sistemas de arquivos grandes, com utilização de arquivos pequenos, ou ainda, diretórios com dezenas de milhares de arquivos.

Uma desvantagem desse sistema de arquivos, é que ele não possui suporte a quotas para limitar uso do espaço em disco (para que isso seja possível, é necessário aplicar um patch (correção) no kernel).

Ah, uma curiosidade. O criador do reiserfs, Hans Reiser, foi condenado pelo assassinato de sua esposa, Nina Reiser. Apesar disso, o desenvolvimento do reiserfs4 continua.

Sistema de arquivos xfs

O xfs é um filesystem com journaling, que possui muitas funções interessantes. Ele é recomendado para utilização em sistemas com hd scsi e fibra óptica. Como o xfs faz cache dos dados na memória, se utilizado com programas que não sincronizam os dados da memória no disco, caso haja queda de energia durante a escrita, os dados podem ser perdidos. Nesse caso, o xfs, é recomendado ser utilizado em sistemas que possuam no-breaks.

Qual o melhor sistema de arquivos para utilizar?

De acordo com pesquisa realizada pela revista Linux Magazine (Edição de Setembro/2004), à exceção do ext3, os sistemas de arquivos com journaling são tecnicamente bem semelhantes. Como um sistema de arquivos ext2 pode ser facilmente convertido em um ext3, e este, é compatível com o ext2 deverá ser a primeira escolha para muitos.

Quem precisa de confiabilidade e alta performance, deve optar pelo xfs, sendo que a utilização do reseirfs está indicada para casos em que muitos arquivos pequenos devem ser manipulados pelo sistema.

Referências

ReiserFS – Wikipedia

Revista Linux Magazine – Edição nº2
Sistemas de Arquivos – Autor: Jan Kleinert

Manual Completo do Linux – Guia do Administrador
Autor: Evi Nemeth, Garth Snyder, Trent R. Hein
Editora: Pearson Books

0 Responses to “Sistema de Arquivos”



  1. Deixe um comentário

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




Follow Nix on WordPress.com
junho 2008
S T Q Q S S D
« maio   jul »
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30  

Flickr Photos

Morning Silence

Mais fotos

%d blogueiros gostam disto: