Configurando quota em disco no Linux – p2

Para entender melhor a questão de quotas, vamos ver as figuras abaixo. Na primeira, temos o hd particionado, mas sem o sistema de quotas. Separamos tudo, até a partição /home, pois sabemos que quanto maior for o espaço, mais os usuário vão querer gravar coisas:

HD particionado

Até aqui, tudo como manda o figurino… Mas o nosso HD está apenas particionado, então vejam como está o /home:

/home sem quotaBem… na figura acima, o home esta uma folia so. Usuários podem gravar eternamente ate o espaço da partição acabar. Mas isso não e bom… imagine se a Familia grava um arquivo que ocupe a partição inteira? Imediatamente a Nix, a Vana e o Nene vão ficar sem espaço para escrever nada…

Entra aí, então as quotas, para organizar as coisas e fazer com que cada usuário grave até o limite permitido. O desenho que ilustra é basicamente o mesmo, o que muda agora, é que cada usuário tem sua ‘caixinha’, isto é, tem o seu espaço em disco reservado para gravar… e não vai impedir que outro usuário grave também, pois o limite dele é a quota que vamos implementar. Vejam:

/home com quota

Colocando a mão na massa

Definimos a partição, vamos editar o arquivo /etc/fstab que contém as tabelas de partições e falar que a partir de agora ele terá quota!

Eu ja falei sobre o fstab aqui no blog, é uma boa idéia dar uma lida no post pra entender como ele é organizado antes de editar ele 😉 !

Só que antes de editar o arquivo, vamos ter aquele cuidado em fazer uma cópia de segurança… eu já tenho o meu diretório de backup que fica no meu /root/backup:

# cd /root/backup/

# cp /etc/fstab fstab.original

# ls -l fstab.original
-rw-r–r– 1 root root 521 Out 23 19:14 fstab.original

Cópia feita, vamos editar o arquivo:

# vim /etc/fstab

A linha do /home atualmente está assim:

/dev/sda6       /home           ext3    defaults        0       2

Acima, a opção de montagem do /home e a defaults que engloba as opções rw, suid, dev, exec, auto, nouser, e async. Vamos acrescentar duas opções, usrquota (para usuário) e grpquota (para grupo):

/dev/sda6  /home  ext3    defaults,usrquota,grpquota        0  2

E é vírgula ( , ) depois da opção defaults e não pode ter espaços entre as opções 😉 .

Depois de habilitarmos o suporte, vamos criar os arquivos de gerenciamento de quota. Como são arquivos que o próprio quota irá gerenciar, podemos criá-los usando o comando touch.

Os arquivos devem ser criados no diretório da partição que será aplicada quota; no nosso caso, o /home:

# cd /home/

# touch aquota.user aquota.group

Após criar os arquivos, mudamos a permissão para leitura somente para o root:

# chmod 600 aquota.*

# ls -l aquota.*
-rw——- 1 root root 0 Out 24 04:42 aquota.group
-rw——- 1 root root 0 Out 24 04:42 aquota.user

Suporte habilitado, arquivos criados… no próximo post, vou falar sobre a instalação do pacote quota e a configuração.

Até lá 🙂 !

Anúncios